Cultura

Simone regressa ao Festival da Canção

Há uma hipótese de que a final do Festival da Canção, a 7 de Março, seja uma espécie de Regresso ao Futuro. Simone de Oliveira e Adelaide Ferreira, icónicas vencedoras de edições antigas, vão estar entre as 12 intérpretes presentes nas duas semifinais, a 3 e a 5 de Março. Se as duas passarem à final, no domingo a seguir, será como no filme de Robert Zemeckis um momento em que várias décadas se cruzam.

Esta edição está preparada para ser um reavivar  do entusiasmo por um festival que perdeu o fôlego dos tempos em que Simone venceu com 'Sol de Inverno' (1965) e 'Desfolhada Portuguesa' (1969), e Adelaide Ferreira com 'Penso Em Ti' (1985).

“O Festival da Canção é uma grande marca da RTP”, considera Mariana Guerra, subdirectora de programas da estação pública e que este ano tem acompanhado directamente a preparação das três emissões. A final, conduzida por Catarina Furtado e Júlio Isidro, coincide com o 58.ª aniversário da estação. “Ter o Júlio Isidro connosco, que está a comemorar os 55 anos de carreira, é para nós também muito especial”. 

A forma como é escolhida a canção que representa cada país no Festival da Eurovisão (este ano a 19, 21 e 23 de Maio, em Viena) é deixada ao critério das televisões. O modelo da RTP para a edição de 2015 foi o de convidar 12 compositores, que por sua vez escolheram os autores das letras e os intérpretes. Adelaide Ferreira foi convidada como compositora e decidiu também escrever a letra e interpretar. Sara Tavares - outra das figuras icónicas do Festival da Canção - também foi convidada para compor a música e delegou em Kalaf (Buraka Som Sistema) a escrita da letra e em Rita Seidi a interpretação.

Renato Jr. foi o compositor que desafiou Simone a voltar ao Festival da Canção. Entre as vozes que se tornaram conhecidas através da televisão estão ainda Diana Piedade - finalista do Ídolos e intérprete do tema criado com Rui Unas ('Margem Sul State of Mind', a imitar o tema de Alicia Keys e Jay Z) - e José Freitas, revelado pelo Factor X.

Entre os nomes com provas dadas, estão os produtores musicais Ramon Galarza e Fernando Martins. E as coreografias que serão executadas nos estúdios da sede da RTP são do muito treinado Marco di Camilis.

telma.miguel@sol.pt