Desporto

Marine Le Pen convida Ibrahimovic a deixar França

Zlatan Ibrahimovic não gostou da arbitragem no jogo com o Bordéus, este fim-de-semana, e as câmaras captaram-no a insultar o juiz Lionel Jaffredo após o apito final. “Acorda. Nós não somos amadores, estúpido. Nunca vi nada disto nos 15 anos que tenho de futebol. Nunca vi uma boa arbitragem neste país de merda. Nem merecem um clube como o Paris Saint-Germain neste país”.

As reacções não se fizeram esperar, assim que foram conhecidas estas palavras do avançado sueco do PSG, com a líder do partido Frente Nacional a sugerir-lhe outras paragens: “Quem considera a França um país de merda pode sair. Tão simples como isso”.

O ministro do Desporto francês, Patrick Kanner, também mostrou a sua indignação: “A desilusão de Ibrahimovic não justifica os seus comentários insultuosos dirigidos ao árbitro e ao país que o acolheu. Deve pedir desculpa”.

Foi o que acabou por fazer o jogador de 33 anos, garantido que não se referia à França ou aos franceses, mas ao árbitro do encontro. “Falei de futebol. Perdi o jogo, aceito-o, mas não pode aceitar quando o árbitro não cumpre as regras. Não é a primeira vez e estou farto. As minhas desculpas sinceras se ofendi alguém ou se interpretaram mal o que disse. Estava chateado e toda a gente sabe que nessas situações se dizem coisas sem pensar”, penitenciou-se.

Apesar dos dois golos de Ibrahimovic, o Paris Saint-Germain saiu derrotado da visita ao Bordéus (3-2) e perdeu a oportunidade de igualar o Lyon no topo da classificação. O avançado terá agora de se justificar no âmbito de um inquérito disciplinar que foi aberto pela Liga de Clubes francesa. Deverá ser punido com vários jogos de suspensão.