Economia

Petrobras torna-se na segunda maior petrolífera mundial

A Petrobras comemorou na noite de quinta feira a maior capitalização feita no mundo, com um valor levantado de 120,2 mil milhões de reais (70 mil milhões de dólares).

com a emissão de 2 369 106 798 acções ordinárias e outras 1 901 313 392 de acções preferenciais, a petrobras realizou a maior operação de aumento de capital na história mundial, informa o documento divulgado pela estatal, que se transformou na segunda empresa de petróleo do mundo, apenas atrás da americana exxon mobil.

o preço por acção foi de 29,65 reais para as acções ordinárias negociadas no brasil e de 26,30 reais para as preferenciais. nos estados unidos, na bolsa de nova iorque, os preços foram de 34,49 e 30,59 dólares, respectivamente.

a oferta prioritária para os que já eram accionistas da petrobras atingiu os 49,4 mil milhões de dólares. já a institucional chegou aos 18,1 mil milhões de dólares, sendo que deste total 8,6 mil milhões de dólares no exterior.

segundo informou o director financeiro e de relações com investidores, almir barbassa, foram quase 500 investidores institucionais e fundos de diversas magnitudes que compraram as acções da petrobras.

a oferta ao varejo atingiu os 2,4 mil milhões de dólares.

neste período de capitalização, foram 145 mil investidores, entre institucional e varejo, informa a estatal. destes, a empresa destaca que 14,9 mil são funcionários da própria empresa que investiram na companhia, com 392,1 milhões de dólares.

«isso demonstra a confiança do corpo de trabalhadores da petrobras na empresa. é um símbolo importante», avalia almir barbassa.

segundo a petrobras, a capitalização vai permitir à empresa implementar o plano de negócios de 224 mil milhões de dólares até 2014.

na avaliação do presidente da empresa, josé sérgio gabrielli, a operação foi um sucesso. «temos uma empresa sólida e com perspectivas operacionais extremamente positivas. tínhamos uma excelente oportunidade que não podíamos deixar passar», afirmou à imprensa.

«nós tiramos do horizonte dos próximos cinco anos uma dificuldade potencial de financiamento para a companhia», acrescentou.

a petrobras adquiriu o direito de explorar e produzir mais cinco mil milhões de barris de reserva. as reservas actuais da empresa são de 14 mil milhões de barris.

«nós estamos a falar em 10 campos gigantes de uma vez só, com 500 milhões de barris cada», especificou josé sérgio gabrielli.

o responsável falou ainda da meta imposta pela estatal de dobrar a produção até 2020: o objectivo é produzir 3,9 milhões de barris por dia. actualmente, a produção é de dois milhões de barris por dia.

«em cinco anos teremos uma companhia com 30 a 35 mil milhões de barris de reservas. é essa a oportunidade que não podíamos deixar passar e o mercado reconheceu, a resposta dos nossos accionistas foi muito forte», avaliou gabrielli, ao destacar a «prova de confiança» do mercado nas acções da petrobras. «estamos a oferecer a empresa que tem mais perspectivas de crescer entre as maiores do mundo», disse.

a capitalização da petrobras, de 70 mil milhões de dólares, foi a maior do género já realizada no mundo, bem acima de exemplos também bilionários como os do royal bank of scotland (rbs), em 2008, no valor de 24,4 mil milhões de dólares, ou do agricultural bank of china, de 22,1 mil milhões de dólares, realizada também em 2010.

a oferta de capital elevou a companhia do quarto para o segundo lugar entre as empresas de petróleo de capital aberto: a petrobras atingiu 223,2 mil milhões de dólares em valor de mercado. antes da oferta, o valor de mercado da petrobras era de 147 mil milhões de dólares.

lusa / sol