LifeStyle

Tem Sandes de Quê?

Quantas vezes ouviu a um balcão a entediante resposta, ‘de fiambre, queijo ou mista’. O 11.º Congresso dos Cozinheiros, que decorre hoje e amanhã no Centro de Congressos do Estoril, quer mudar isso e lançou aos profissionais o desafio de um concurso de sandes à portuguesa. Um movimento que procura levar o pão a um outro nível, em duas categorias: sandes de balcão e sandes de autor.

Nas duas categorias a ideia é promover novos recheios onde seja evidente a presença de produtos portugueses de qualidade, mas pouco considerados nesta forma portátil de alimentação. O concurso de sandes de balcão é uma tentativa de ampliar a oferta mas a preços módicos - o custo máximo não deverá ultrapassar 1,50 euros. Já na categoria de sandes de autor, a proposta é a de com técnicas e tecnologias inovadoras e produtos nacionais criar sandes surpreendentes por menos de 3,50 euros.

O júri do concurso é presidido pelo chefe Henrique Mouro e entre os vários critérios encontra-se o equilíbrio nutricional, tendo que o ‘à portuguesa’ saltar à vista.

As sandes vencedoras  são conhecidas amanhã, na última etapa do congresso que reúne alguns dos mais destacados profissionais do sector, desde  chefes conhecidos como Hélio Loureiro, Miguel Laffan, Pedro Lemos, Vítor Sobral, Ljubomir Stanisic , António Alexandre, Miguel Castro e Silva, a nutricionistas, chefes pasteleiros e barman.

Durante os dois dias, além de muitas mesas redondas haverá também lugar para demonstrações de cozinha.

telma.miguel@sol.pt