Vida

Fundador do PayPal repreendeu funcionário por ter ido assistir ao nascimento do filho

Elon Musk é conhecido como empreendedor milionário, um dos fundadores do sistema de pagamento online PayPal e da empresa privada de transporte espacial Space X, além da Tesla Motors, empresa de carros eléctricos de luxo. Mas, a adivinhar pela biografia do empresário, que vai sair no próximo dia 19, Elon Musk: Tesla, SpaceX, and the Quest for a Fantastic Future (Elon Musk: Tesla, SpaceX e a procura de um Futuro Fantástico, em tradução aproximada) é também um implacável workaholic, que impõe um ritmo frenético aos seus trabalhadores.

De acordo com uma lista de citações do livro, da autoria do jornalista sul-africano Ashlee Vance, Musk terá repreendido severamente um funcionário que faltou a um evento da empresa ‘só’ para assistir ao nascimento do seu primeiro filho. O trabalhador, não identificado por Vance, terá recebido o seguinte e-mail do patrão logo após a ausência: “Isso não é desculpa. Estou extremamente desiludido. Tem de perceber onde estão as suas prioridades. Estamos a mudar o mundo e a fazer história, e você está connosco ou não está”. O empresário, também sul-africano de nascimento mas com nacionalidade canadiana e norte-americana, já veio negar que escreveu estas linhas, segundo o Washington Post, que publicou diversas citações do livro.

Mas outros funcionários citados na biografia completam um retrato algo insólito do seu CEO. Julie Ankenbrandt, que trabalhou na start-up X.com – outra empresa ligada à SpaceX – disse a Vance que, enquanto esteve naquela companhia, “todos nós trabalhávamos 20 horas por dia, e ele 23”. Noutra ocasião, Musk terá desabafado com um dos funcionários que não percebia por que era necessário comer. O Washington Post acrescenta, à laia de conclusão, que o empresário vai buscar a sua inspiração a códigos de honra restritos e espartanos: “Tenho a mentalidade de um samurai. Prefiro cometer seppuku [suicídio ritual] a falhar”.  

ricardo.nabais@sol.pt