Internacional

Zimbabué diz adeus às notas de 100 000 000 000 000 dólares

     

O Zimbabué vai começar a retirar de circulação as suas famosas notas, que atingiam números astronómicos. A partir desta segunda-feira, o Banco Central do país vai começar um processo de troca da moeda nacional (os dólares do Zimbabué) por dólares americanos.

Em 2009 a moeda local perdeu praticamente todo o valor devido a uma inflação galopante, que chegou a atingir os 230 milhões porcento. Foi por essa altura que o Banco Central emitiu uma nota de 100 000 000 000 000 dólares.

Mas a nova e apenas no papel astronómica nota não foi aceite pelos comerciantes  – foi também nesta altura que se popularizou a expressão ‘milionários esfomeados’ – e o país voltou-se para os dólares norte-americanos e randes sul-africanos.

Apesar de oficialmente não valerem nada, as notas locais não desapareceram. Mas agora o Governo quer mesmo tirá-las de circulação.

A questão é que o dinheiro zimbabueano não tem valor oficial em relação ao dólar e o regime de Robert Mugabe só vai dar, por exemplo, 40 cêntimos americanos pela tal nota de 100 biliões de dólares do Zimbabué.

No mercado dos coleccionadores estas notas singulares têm feito um percurso diferente, porém. E valem muitíssimo mais. No e-Bay, esta sexta-feira, cinco notas de 100 biliões de dólares foram vendidas por 159 dólares americanos, o que dá quase 32 dólares por nota. E outras cinco estão à venda por 173 dólares.

Apostando na subida do seu valor à medida que forem rareando, Tendai Nyaundi, uma designer gráfica, diz que não as vai trocar. “Estou a guardá-las para os meus netos verem. Mais, eu sei que vão valer muito mais daqui a uns anos porque vai haver uma grande procura por ‘zimdolars’”, explica.

O mesmo não fez o vendedor ambulante Isaac Mutezowepasi. “Usei-as como ‘estrume’. Porque é que havia de ter guardado aquele lixo?”. 

*com AP