Desporto

Bruno de Carvalho reage aos erros de arbitragem em Moscovo

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, reagiu hoje no Facebook ao que se passou no jogo com o CSKA, em Moscovo, dissertando sobre a necessidade de o futebol se sujeitar às regras que regem a sociedade.

Sara Matos

"Quem intervém no jogo e rouba tem de ser preso, não existe outra solução sem criar uma sociedade paralela que ameace tudo o que aprendemos a respeitar", escreveu o presidente 'leonino', para quem o futebol "tem de se sujeitar às leis, regras e condutas que a sociedade comum se vê obrigada a cumprir".

Essa sociedade comum, segundo Bruno de Carvalho, criou prisões para lidar com os poderes ilegais e quem opera fora da lei, quem rouba, quem age pelo interessa próprio e não pelo comum é condenado e preso. 

O presidente dos 'leões' considera que o futebol "não se pode tornar num paraíso do delito, ser um subsistema de ilegalidade ou ser uma coisa amoral" e quem intervém no jogo e rouba "tem de ser preso", sob pena de se estar "a criar uma sociedade paralela que ameace tudo o que aprendemos a respeitar".

"Enquanto não se começar a identificar e prender corruptores e corrompidos, a exigir-se ao futebol o mesmo cumprimento de leis e regras da restante sociedade, e não se acabar com a luta desenfreada pelo poder e os seus 'mecanismos de controlo', o futebol será uma trampa", escreveu Bruno de Carvalho, que sugere a introdução imediata do vídeo-arbitro, que reduziria logo 90 por ceto desse "controlo" efetivo.

Os comentários do presidente dos 'leões' na conhecida rede social surgem na sequência de arbitragem do jogo CSKA-Sporting, de quarta-feira, no qual o juiz checo Pavel Kralovec validou o primeiro golo dos russos consumado com o braço pelo avançado costa-marfinense Doumbia e não sancionou um golo aparentemente legal do avançado ´leonino' Slimani, que daria o 2-2 e colocaria a equipa portuguesa praticamente na fase de grupos, por indicação do seu árbitro assistente.

De resto, já no jogo da primeira mão em Alvalade, o Sporting também foi vítima de um erro grosseiro do árbitro turco Cuneyt Çakir, que deixou passar sem sanção uma mão na bola do central russo Vasili Berezutski, que impediu o cabeceamento de Slimani, dentro da área, e que deveria ter sido sancionada com um penálti.

Recorde-se que, na época passada, o Sporting foi afastado dos oitavos de final da Liga dos Campeões com a 'ajuda' de outro erro grosseiro de um árbitro, no caso o russo Sergey Karasev, que transformou uma bola que embateu na cara do lateral Jonathan Silva num penálti, no jogo frente ao Schalke 04, a poucos minutos do fim, que resultou na vitória alemã por 4-3.

Lusa/SOL