Economia

Mercedes e Smart negam acusação de falsear emissões poluentes

A fabricante de automóveis Daimler, que detém a marca Mercedes-Benz, desmentiu firmemente a acusação de uma organização ambiental alemã de que também teria falseado os testes de emissões, tal como o grupo Volkswagen admitiu.

 


"Negamos categoricamente a acusação de manipular os testes de emissão em relação aos nossos veículos", disse o fabricante de Mercedes-Benz e Smart num comunicado.

"Um dispositivo que falseia as emissões de gases de forma ilegítima durante os testes nunca foi e nunca será usado na Daimler", adiantou.

"Os nossos motores estão dentro de todos os requisitos legais", referiu no comunicado, acrescentando que estava "a avaliar as opções legais" sobre as acusações feitas pela organização de proteção ambiental DUH.

A DUH alega que há "sinais detalhados de manipulações de emissões" por vários fabricantes de automóveis.

Além da Volkswagen e da Audi, que já admitiram, a DUH afirma que a Daimler, a BMW e a Opel - subsidiária da General Motors - também estão envolvidas.

A BMW negou na quinta-feira qualquer envolvimento no esquema de emissões, depois das suas ações terem caído após uma notícia da revista alemã Auto Bild que dizia que as emissões de um dos carros BMW a gasóleo excedeu os limites da União Europeia.

Lusa/SOL