Internacional

Funcionário de uma esquadra de polícia assassinado por jovem de 15 anos

O homicídio de um funcionário civil da esquadra de polícia de Parramatta, nos arredores de Sydney, morto na sexta-feira por um adolescente de 15 anos, é um ato terrorista, informaram hoje as autoridades australianas.

"Pensamos que as suas ações foram motivadas politicamente, e que por conseguinte, se trata de terrorismo", disse aos jornalistas Andrew Scipione, comissário da polícia de Nova Gales do Sul.

O adolescente baleou mortalmente na tarde de sexta-feira um administrativo que saía da sede da polícia em Parramatta, a cerca de 20 quilómetros a oeste de Sydney, no estado de Nova Gales do Sul.

Ele foi morto na sequência da troca de tiros com as forças de segurança.

De origem curda iraquiana e nascido no Irão, o adolescente não estava referenciado nos serviços da polícia, acrescentou Andrew Scipione.

A Austrália aumentou em setembro de 2014 o seu nível de ameaça terrorista e desde então conduziu uma série de raides antiterroristas.

Lusa/SOL