Internacional

Migrações. Encontrados 85 corpos em praias líbias nos últimos cinco dias

Pelo menos 85 corpos de migrantes foram encontrados nos últimos cinco dias nas praias do litoral da Líbia, afirmou hoje uma organização de apoio humanitário a trabalhar no terreno.

Os voluntários do Crescente Vermelho recuperaram desde a passada terça-feira 85 corpos, já em estado de decomposição, que "foram dar às praias localizadas entre Tripoli e Sabratah", cidade costeira localizada a 66 quilómetros a oeste da capital líbia, indicou, em declarações à agência francesa AFP, Mohamad Al-Misrati, porta-voz da organização humanitária não-governamental, federada com a Cruz Vermelha Internacional.

O representante do Crescente Vermelho não deu informações sobre os países de origem das vítimas mortais.

A guarda costeira líbia divulgou hoje entretanto o resgate de 212 pessoas, incluindo 22 mulheres, que estavam a bordo de dois botes pneumáticos.

A operação ocorreu ao largo de Garaboulli, a 60 quilómetros a leste de Tripoli.

"Recebemos informações que indicavam a presença de dois grandes botes", disse um oficial da guarda costeira líbia, precisando que a maioria dos migrantes era proveniente do Senegal e do Sudão.

Com 1.770 quilómetros de costa, a Líbia tornou-se num ponto central da imigração ilegal que tem como destino a Europa.

A ausência de controlo fronteiriço, os meios limitados da guarda costeira líbia e o caos que reina na Líbia (país dividido por uma violenta disputa entre duas autoridades rivais) têm sido os fatores que mais têm contribuído para o aumento deste fenómeno.

A grande maioria dos migrantes tenta alcançar a ilha italiana de Lampedusa, uma pequena ilha a sul da Sicília que fica a pouco mais de 300 quilómetros da costa líbia. 

Perto de 515.000 migrantes atravessaram o Mediterrâneo desde o início do ano e cerca de 3.000 morreram ou estão dados como desaparecidos, segundo o mais recente relatório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

Lusa/SOL