Sociedade

'Scolari agradeceu por ter sido reintegrado na sociedade portuguesa’

Inquirido pela procuradora da República Isabel Nascimento, a 26 de maio de 2014, Scolari aceitou os factos descritos, frisando, porém, que não teve consciência de estar a cometer uma fraude fiscal.

DR  


“Concordo com o que está escrito, aceito os factos como ali estão noticiados. Apenas reitero que não participei desta situação sabendo desses ilícitos. Eu não quis nunca fazer diferente daquilo que tinha acertado com as pessoas”, disse.

Scolari concordou com o pagamento dos impostos em falta, das custas jurídicas e do donativo. Comprometeu-se também a não voltar a usar esquemas de fuga ao Fisco: “Concordo, [mas] continuo dizendo que não participei dessa fraude fiscal de forma voluntária, consciente”.

Foi já no final do interrogatório, de 10 minutos, que o treinador, acompanhado dos seus advogados, olhou para a magistrada e disse: “Agradeço a todos pela oportunidade de novamente estar reintegrado na sociedade portuguesa”.

carlos.santos@sol.pt

Os comentários estão desactivados.