Sociedade

PJ desmantela grupo de assaltantes a bancos

A Diretoria do Norte da Polícia Judiciária, em colaboração com a Unidade Nacional Contra Terrorismo, deteve dois homens que, entre meados de Junho a início de Agosto deste ano, terão sido responsáveis pela prática de roubo agravado a bancos e ourivesarias, sobretudo na área do Grande Porto.


Até ao momento, foi possível imputar aos suspeitos a prática de cinco roubos com armas de fogo, tentados e consumados, maioritariamente a dependências bancárias.

As detenções ocorreram no Porto e no Alentejo, local onde um dos suspeitos se tinha refugiado após a prática dos crimes e que, no momento da sua detenção, tinha na sua posse uma arma de calibre de guerra pronta a disparar.

Sem atividade profissional, este grupo fazia desta prática ilícita modo de vida, sendo que um dos elementos tinha uma grande mobilidade, com frequentes mudanças de local de residência, até porque desde Abril do ano em curso que se encontrava ilegitimamente ausente da prisão de Vale de Judeus, onde cumpria pena de prisão de 15 anos por crimes de roubo com sequestro e extorsão cometidos no estrangeiro.

Com 31 e 48 anos, os detidos, com antecedentes criminais por crimes da mesma natureza e por tráfico de droga, vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

SOL