Cultura

Embaixada portuguesa em Paris rejeita Tony Carreira

Tony Carreira recebeu na sexta-feira o título de Cavaleiro da Ordem das Artes e Letras do governo francês – um prémio já atribuído a Bob Dylan, Amália Rodrigues, Lobo Antunes e Clint Eastwood. Mas nem tudo correu bem.

O cantor, que já vendeu mais de quatro milhões de discos em Portugal, usou a sua página oficial no Facebook para desabafar, dizendo que a embaixada portuguesa em Paris não quis acolher a cerimónia.

“Hoje recebi formalmente a medalha da condecoração que tão gentilmente o Governo Francês (pela Ministra da Cultura e da Comunicação) me concedeu "Chevalier de l'Ordre des Arts et des Lettres" - Cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras - uma homenagem que muito me sensibiliza e que quero partilhar com o meu público, sem o vosso apoio não estaria hoje a ser homenageado”, começou por escrever.

“Quando tomei conhecimento desta condecoração, pedi se seria possível entregarem-me a medalha na embaixada de Portugal em Paris (a embaixada do meu país), pedido recusado pelo Sr. Embaixador de Portugal em Paris, tive pena, fiquei triste, mas não mexe em nada com o meu orgulho em ser português, e hoje quero partilhar esta honra com todos os portugueses”, acrescentou.

“Obrigado a França por esta homenagem, ao me homenagearem estão a homenagear Portugal”, concluiu Tony Carreira.