Sociedade

Utentes referenciados pelo médico de família, INEM e Linha Saúde 24 vão ficar isentos de taxas moderadoras

91 centros de saúde vão ter dentistas e 28 ACES vão fazer rastreios oftalmológicos.


Todos os utentes referenciados pelos seus médicos de família, Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e centro de atendimento do SNS (Linha Saúde 24) vão ficar isentos do pagamento de taxas moderadoras.

Esta medida, que consta no Plano Nacional de Reformas (PNR) aprovado esta quinta-feira em Conselho de Ministros, insere-se no âmbito da diminuição dos encargos dos utentes.

A meta global definida no documento aponta para uma redução das despesas com as taxas moderadoras de 25%.

Outra das medidas previstas no PNR na área da saúde prende-se com o alargamento da cobertura dentária e visual com médicos especialistas nestas áreas nos cuidados primários.

A promessa do governo é avançar com um projecto-piloto em 91 centros de saúde, na área dos dentistas, e outro em 28 agrupamentos de centros de saúde com rastreios oftalmológicos.

Na área da saúde, o governo promete ainda contratar mais 500 médicos aposentados.