Internacional

“O meu filho não é um diabo”

Mãe de terrorista que degolou padre no ataque a uma igreja em França garante que o filho era uma pessoa “gentil” e “calma”


Esta quinta-feira foi identificado um novo suspeito ligado ao ataque a uma igreja em França, que resultou na morte de um padre.

Abdelmalik Petitjean, de 19 anos, já estava identificado pela polícia desde junho por suspeitas de ligação ao Daesh.

Em entrevista à RTL a mãe do jovem mostra-se surpreendida pelas suspeitas em relação ao filho e garante “o meu filho não é um diabo”.

“Eu conheço o meu menino. Ele é gentil”. A mãe do jovem de 19 anos não é a única a defender o rapaz.

Os vizinhos do bairro onde viviam também não acreditam na possibilidade de Petitjean estar ligado a tais atos de terrorismo.

Foram divulgadas, pela mesma estação televisiva, imagens do quarto do jovem.

Os comentários estão desactivados.