Desporto

Holanda. Árbitro ignora regras por solidariedade

Jogador tirou a camisola para mostrar apoio à Chapecoense, juiz fingiu que não viu

A punição aos jogadores pelo gesto de tirar a camisola no festejo dos golos é uma das regras mais controversas do futebol, com a maioria dos adeptos a discordar do amarelo que é obrigatório nestas situações. Durante esta semana, vários foram os casos de jogadores a ser admoestados por tal ato - Cavani, do PSG, foi o mais mediático, depois de tirar a camisola para mostrar uma outra onde homenageava a Chapecoense.

Porém, na Holanda um árbitro decidiu ignorar os regulamentos. Nathan, do Vitesse, festejou um golo retirando a camisola e exibindo uma outra com o símbolo do clube brasileiro. Jochem Kamphuis, o juiz da partida, viu tudo, mas optou por não admoestar o atleta, explicando depois o motivo dessa decisão.

"Eu teria de dar o amarelo nessa circunstância, porque vi que ele tirou a camisola. Estava ciente de tudo o que tinha acontecido, que ele perdeu amigos nesse desastre terrível. Então fingi que nem vi. Decidi virar-me e ir para o outro lado do campo. Foi um acontecimento tão terrível, e é tão especial para o jogador que marca um golo e pode homenagear os amigos. Acho que essa foi a melhor decisão que eu pude tomar", explicou o árbitro, no final da partida.