Economia

Rússia forneceu um terço do gás da Europa

A Rússia forneceu quase um terço do gás natural que a Europa usou em 2016. Este valor é um recorde apesar das tensões entre Moscovo e a União Europeia e o desejo dos 28 serem menos dependentes do gás russo. 

De acordo com o último número da revista da Gazprom, “a percentagem do gás da Gazprom têm aumento de forma sustentada e chegou a quase um terço do consumo europeu”. A empresa estima que foi responsável por 31% do fornecimento de gás natural em 2015, já na altura um recorde.

“Estamos também a caminho de chegar este ano a um recorde absoluto de exportações de gás, tanto dos tempos soviéticos como da Rússia moderna”, acrescenta a Blue Fuel, citada pela agência AFP.

No seu conjunto, a UE importa quase metade do gás que consome, mas tem revelado alguma preocupação com o papel de fornecedor dominante da Gazprom, uma vez que o fornecimento de gás russo foi duas vezes afetado por questões de preço com a Ucrânia.

Com alguns dos países do leste da Europa quase completamente dependentes do gás russo, a UE suspeita que a Gazprom pode ter abusado da sua posição dominante para cobrar preços mais altos e abriu uma investigação.

Nos últimos meses a Gazprom e Bruxelas chegaram a acordo e a empresa russa evita pagar uma multa.