Internacional

Avião da Chapecoense tinha pouco combustível e peso em excesso

O avião da LaMia que se despenhou com a equipa da Chapecoense tinha combustível limitado e excesso de peso.

Segundo o relatório da Aeronáutica Civil da Colômbia, as gravações da cabina de pilotagem do avião indicam que o piloto e o copiloto falaram sobre a possibilidade de fazer uma escala em Leticia ou Bogotá, já que o avião “se encontrava no limite de combustível”.

Os pilotos “estavam conscientes de que o combustível que tinham não era adequado nem suficiente”, disse o coronel Fredy Bonilla, secretário da Segurança Aeronáutica civil colombiana.

Além do combustível insuficiente, o aparelho transportava um peso maior do que o permitido: “A aeronave continha um peso superior ao permitido pelos manuais”, disse Fredy Bonilla.

O relatório diz que o avião tinha um peso de 42148 quilos, quando o máximo permitido era de 41800 quilos.