Internacional

Suspeito de ser cúmplice do ataque de Berlim foi libertado

O número de telefone do homem estava na lista de contactos de Anis Amri 


As autoridades alemãs libertaram esta quinta-feira o tunisino suspeito de estar ligado ao atentado terrorista que vitimou 12 pessoas em Berlim no dia 19 de dezembro.

De acordo com a imprensa alemã, as investigações provaram que o detido não foi o contacto de Anis Amri e, como tal, o homem foi libertado.

Recorde-se que o tunisino, de 40 anos, foi detido na manhã desta quarta-feira, depois de os investigadores terem encontrado os seus contactos no telefone de Anis Amri, alegado autor do ataque que foi morto em Milão.

Os comentários estão desactivados.