Desporto

Zidane: "Coentrão? De vez em quando dói-lhe alguma coisa, não sei se é um problema mental"

Lateral-esquerdo português não passa um bom momento no Real Madrid e já pediu para sair


A jornada até correu bem para o Real Madrid, que venceu tranquilamente na receção ao Alavés, mas no final do encontro um dos temas à baila foi o desejo já reiterado por Fábio Coentrão de abandonar os merengues, alegando sentir que não tem condições para continuar a representar o clube.

Confrontado com o assunto, o técnico Zinedine Zidane saiu em defesa do internacional português, embora com uma declaração curiosa. "O que posso dizer do Coentrão é que é jogador do Real Madrid, como tal conto com ele. De vez em quando dói-lhe algo, não sei se é mental ou outra coisa. O que posso dizer, para defendê-lo também, é que ele jogou muitos encontros, ganhou uma Liga dos Campeões, fez coisas muito boas", realçou a antiga lenda do futebol francês, completando: "Ele é o primeiro a ter de pensar nisso, porque é difícil. Teve uma lesão muito demorada e é complicado. Agora está numa fase de descompressão dessa lesão e saem-lhe coisas. Não são coisas muito grandes mas impedem-no de estar a 100% e a um nível que precisamos para os jogos. E digo isto com sinceridade: espero que antes do final da época faça coisas connosco."

Coentrão é jogador do Real Madrid desde 2011/12, quando os merengues gastaram cerca de 30 milhões de euros (com o central argentino Garay envolvido no negócio) para o levar do Benfica. Nas primeiras três temporadas, jogou com bastante regularidade, sendo mesmo titular na final da Liga dos Campeões ganha ao Atlético de Madrid, no Estádio da Luz, em 2013/14. Depois, perdeu fulgor, ao mesmo tempo que começava a ganhar elevada propensão a lesões, acabando emprestado ao Mónaco na época passada - onde nova grave lesão o afastou do Europeu de França. Esta temporada, de regresso a Madrid, soma apenas quatro jogos, num total de 149 minutos, já não atuando há três meses.