Internacional

Bebé nasce em pleno voo às 28 semanas de gestação

Uma mulher deu à luz a 12.800 pés de altitude durante um voo entre a Guiné-Conacri e o Burkina Faso, na passada sexta-feira

Uma mulher deu à luz durante um voo entre a Guiné-Conacri e o Burkina Faso na passada sexta-feira. A mãe, Nafi Diaby, franco-guineense, estava grávida de 28 semanas e entrou em trabalho de parto pouco tempo após o avião da Turkish Airlines ter descolado do aeroporto de Conacri.

A partir daí, tudo se desenrolou muito rápido e Nafi, com a ajuda da equipa de tripulantes de bordo, deu à luz uma menina, Kadiju, a 12.800 metros de altitude."

"Tudo aconteceu muito rápido", disso ao Hurriet o piloto do Boeing 737, Irfan Kursun Geçmez. O protocolo da Turkish Airlines prevê que, caso a mulher ou o bebé corram risco de vida, o avião deve aterrar o mais rápido possível. Segundo a descrição da hospedeira Bouthayna Inanir, a mãe deu à luz em pé.

Apesar do tempo de gestação, a criança nasceu sem complicações pelo que o avião apenas aterrou no destino previsto, Ouagadougou, capital do Burkina Faso.

A mãe e a bebé foram encaminhadas para um hospital da cidade para observação. Segundo o The Guardian, estavam “cansadas mas saudáveis”.

A maioria das companhias permite que as grávidas voem até às 36 semanas de gravidez, mas é recomendável que consultem um médico antes. No entanto algumas companhias, como a Ryanair, pedem uma recomendação por escrito de um médico caso as mulheres estejam grávidas de 28 ou mais semanas, lembra o jornal britânico.