Tecnologia

Uber ameaçada de ser expulsa da loja de aplicações após espiar iPhones

A Apple tinha implementado uma medida que impedia os programadores de aceder à informação dos utilizadores

A Apple ameaçou expulsar a Uber da loja de aplicações store depois de descobrir que esta monitorizava ilegalmente a informação e a localização dos diapositivos da Apple.

O caso remonta a 2015, mas só agora é que foi desvendado num artigo do New York Times que explica que a descoberta motivou uma reunião entre o patrão da Apple e o fundador da Uber.

A Apple tinha implementado uma medida que impedia os programadores de aceder à informação dos utilizadores de iPhones através da identificação única do dispositivo (UDID), todavia os engenheiros da Uber terão codificado a aplicação com um identificador, conhecido como “fingerprint”, que permitia monitorizar os aparelhos.

Após este ultimado, o fundador da Uber cedeu à implementação que já teria sido feita há três anos pelo patrão da Apple.

Caso a aplicação fosse retirada da App Store, este iria perder milhões de utilizadores de iPhones.