Desporto

Argentina. Transexual pode jogar com mulheres

Confederação argentina de hóquei permite a Jessica Millamán participar nos campeonatos femininos

Uma decisão histórica na Argentina. Depois da Federação da província de Chubut ter impedido a transexual Jessica Millamán de jogar hóquei em campo feminino, a Confederação Argentina de Hóquei (CAH) deu razão à atleta, dando-lhe permissão para jogar em qualquer campeonato feminino.

"Foi um pequeno passo. Feliz da vida pelo facto de poder fazer este desporto", assumiu Jessica, embora garantindo compreender as críticas de várias adversárias.

O Comité Olímpico Internacional diz que uma mulher transexual pode jogar "se o seu nível de testosterona total em soro for inferior a 10 nanomoles por litro a menos de 12 meses antes da primeira presença, para minimizar qualquer vantagem". Um critério que, todavia, choca com a lei argentina: esta impede qualquer instituição de restringir ou excluir o direito de exercer a igualdade de género, já que ao fazê-lo, está a exigir que as desportistas tomem hormonas para conseguirem jogar.