Sociedade

Investigadores da Nova descobriram nova espécie de dinossauro

. O artigo relativo à descoberta foi publicado esta terça-feira na revista científica “Peerj"

Os paleontólogos Octávio Mateus e Emanuel Tschopp, ambos doutorados pela Universidade Nova de Lisboa, descobriram uma nova espécie de dinossauro saurópode. O artigo relativo à descoberta foi publicado esta terça-feira na revista científica “Peerj”.

Os vestígios desta espécie foram encontrados em 1995, no estado do Wyoming, nos EUA, por uma equipa suíça dirigida por Hans-Jakob “Kirby” Siber e Ben Pabst, escreve a agência Lusa. Os achados – que podem ser visitados no Sauriermuseum Aathal, na Suíça – foram classificados até agora como pertencentes à espécie saurópode Apatossaurus.

No entanto, os investigadores da Universidade Nova descobriram diferenças anatómicas, como “pernas mais maciças e pescoço particularmente alto e triangular perto da cabeça” o que os levou a concluir que o dinossauro do Wyoming “não é do género Apatossaurus, mas é sim um Galeamopus”, uma espécie descoberta  por ambos em 2015, descreveu o investigador Otávio Mateus à Lusa. “O Jurássico Superior dos Estados Unidos é o centro da biodiversidade dos dinossauros saurópodes diplodocídeos”, diz Mateus.

O dinossauro agora identificado – um saurópode diplodocídeo Galeamopus – tem 150 milhões de anos.