Sociedade

Incêndio em Góis é o que gera maior preocupação. 27 aldeias evacuadas

Pelo menos seis homens recusam deixar Cadafaz, uma das aldeias evacuadas.

O incêndio no concelho de Góis é nesta altura a situação mais preocupante, 27 aldeias foram evacuadas e as chamas estão cada vez mais perto das habitações, havendo várias pessoas que se recusam a sair.

O número de aldeias evacuadas foi avançado pelo secretário de estado da Administração Interna, Jorge Gomes, em declarações à RTP.

Inicialmente foram evacuadas as aldeias de Cadafaz, Sandinha, Candosa, Capelo, Corterredor, Cabreira, Aldeia Velha, Candosa, Carvalhal do Sapo, Tarrastal e de Folgosa.

“A situação é catastrófica”, disse o vice-presidente da Câmara, citado pela TSF.

A aldeia de Cadafaz, no mesmo concelho, é um dos pontos mais problemáticos, há pelo menos seis homens que se recusam a abandonar as suas coisas.

Parece haver falta de meios, pois os bombeiros e a Proteção Civil demoram a chegar a algumas zonas, sendo muitas vezes os jornalistas os primeiros no local.

Em Pedrógrão Grande, houve um reforço de meios, atualmente estão 17 aviões a combater o fogo, com 85% ou mais do perímetro em ações de rescaldo, estando, no entanto, a ocorrer diversas reativações.

Entretanto a Proteção Civil tamvém atualizou o número de feridos, do incêndio de Pedrógão, para 160, sete deles continuam em estado grave. O número de vítimas mortais mantém-se nos 64.