IGCP

Nova emissão de dívida a longo prazo

O Estado português vai voltar aos mercados na próxima semana com um duplo leilão de dívida. Os títulos terão maturidade a dez e a 28 anos e a expetativa é um encaixe de entre os 750 milhões e os 1000 milhões de euros. 

Em comunicado, o Instituto de Gestão do Crédito Público (IGCP), anuncia que “vai realizar no próximo dia 12 de Julho pelas 10h30 horas dois leilões de Obrigações do Tesouro com maturidade em 14 de abril de 2027 e a 15 de fevereiro de 2045".

Pela terceira vez na História a entidade que gere a dívida pública vai emitir títulos com maturidade próxima de 30 anos.

A última vez que Portugal tinha emitido dívida com uma maturidade tão longa foi em 2015. Em janeiro desse ano colocou, numa emissão apoiada num sindicato bancário, dois mil milhões de euros com maturidade a 15 de fevereiro de 2045.

A primeira emissão de Obrigações do Tesouro a 30 anos tinha sido em 2006 numa operação em que o país obteve três mil milhões de euros com uma taxa de 4,1%.

No programa de financiamento para o terceiro trimestre, o IGCP previa várias emissões de obrigações do Tesouro, "através da combinação de sindicatos e leilões, sendo esperadas colocações de 1000 a 1250 milhões de euros por leilão".

A entidade não tinha indicado quantos leilões de dívida de longo prazo iria realizar, nem com que maturidades.