Desporto

Rui Costa recorda momento traumático da sua carreira

Revelação feita esta quarta-feira 

Rui Costa, em entrevista ao Jornal A Bola, recordou a única expulsão da sua carreira no encontro entre Alemanha e Portugal, a contar para a qualificação do Mundial 1998, um momento que, segundo o atleta, não ficou esquecido até aos dias de hoje.

O jogador viu o segundo amarelo e consequentemente um cartão vermelho durante uma substituição. Rui Costa garante que não consegue perceber o que terá acontecido e que só o desculpará, quando Marc Batta pedir desculpas ao país.

"Não consegui, à data ou ainda hoje, encontrar uma explicação. Foi uma coisa inédita e única na alta-roda do futebol. Não há qualquer lei que determine quanto tempo deve passar para um jogador que vá ser substituído sair de campo. Demorei no máximo 25 segundos a chegar à linha lateral", explicou.

Rui Costa realça ainda que o homem já tentou chegar à fala com ele quando Batta esteve no Estádio da Luz, contudo o atleta faz um único pedido para aceitar o seu pedido de desculpas:

"Recentemente, num jogo no Estádio da Luz para a Liga dos Campeões, ele estava como observador do árbitro e pediu para falar comigo, para dizer que tinha errado, que não estava contente com o que se tinha passado. Eu mandei dizer o que sempre disse e o que sempre direi: ‘Desculpo-o quando ele pedir desculpa ao meu País’. Porque o que ele fez foi prejudicar o meu País. Os próprios jornais franceses escreveram no dia seguinte em primeira página: ‘Batta tira Portugal do Mundial’. E a verdade é que desde 1996 até hoje só falhámos uma fase final de uma grande competição. Foi aquela", completou.