Internacional

Califórnia. Número de mortos sobe para 40

Mais 5700 casas e estabelecidos comerciais foram destruídos até ao momento

A vaga de incêndios na Califórnia, Estados Unidos, continuam a causar o pânico entre a população. Os fogos já causaram a morte a pelo menos 40 pessoas, destruíram mais de 5700 casas e estabelecimentos comerciais, obrigaram à deslocação de pelo menos 100 mil pessoas e queimaram mais de 170 mil hectares, segundo números fornecidos pelas autoridades norte-americanas. 

"Estava a assistir a um filme com a minha neta de 19 anos quando cheirei fumo e olhei pela janela para apenas ver as chamas a aproximarem-se", disse Maureen Grinnel, de 77 anos, que vive nas colinas a norte da cidade de Napa. "Fui lá fora para tentar molhar as coisas com a mangueira, mas ficou claro que era inútil e que nós precisávamos de sair daqui", explicou. 

Esta vaga de incêndios é a mais mortífera na História da Califórnia, obrigando a retroceder a 1933, quando morreram 29 pessoas num incêndio, para se observar a uma contagem de mortes tão elevada.

O fogo começou na noite de 7 para 8 de outubro, noite de sábado para domingo, surpreendendo os residentes e as autoridades que, confrontados com o avanço avassalador das chamas, não puderam fazer mais que evacuar bairros inteiros. Entretanto, o grande incêndio deu origem a outros 21 fogos de proporçõs consideráveis, que continuam a consumir vastas áreas e a ameaçar residências, não obstante os esforços dos bombeiros.