Desporto

Imagem de Anne Frank usada para provocar jogadores da Roma

No jogo deste fim de semana, alguns adeptos colaram autocolantes de Anne Frank vestida com a camisola da Roma

Imagem de Anne Frank usada para provocar jogadores da Roma

Durante o jogo entre a Lazio e o Cagliari, que decorreu no fim de semana passado, um grupo de adeptos da equipa do Lazio distribuiu autocolantes com a fotografia de Anne Frank a usar uma camisola de Roma, sendo que no verso de cada autocolante era possível ler-se “Anne Frank anima a Roma”.

Rapidamente esta atitude passou para as redes sociais e chegou até às entidades responsáveis pelas competições de futebol em Itália. A Federação de Futebol Italiana (FFI) já abriu uma investigação que poderá ter graves consequências para o Lazio, que já não é a primeira vez que tem episódio deste género e decretou ainda que será feito um minuto de silêncio no início de todos sos jogos da primeira, segunda e terceira divisão para se ouvir um excerto do Diário de Anne Frank.

Segundo Luca Lotti, ministro italiano do Desporto, e a União das comunidades judaicas italianas este gesto teve por base continuar a “cultivar a memória do holocausto”.

O antigo primeiro-ministro, Matteo Renzi, utilizou o Facebook para se pronunciar sobre o assunto.

O presidente do clube anunciou que irá enviar, por ano, 200 jovens adeptos ao antigo campo de concentração de Auschwitz, construído pela Alemanha Nazi quando ocupou a Polónia. O treinador também se mostrou incomodado, classificando o ato como muito provocativo.

O presidente italino, Sergio Mattarella, num comunicado disse que esta situação era inumana, apelando para que os responsáveis fossem excluídos definitivamente dos estádios.

Os comentários estão desactivados.