Internacional

Bélgica aceita deter Puigdemont

Juiz belga irá decider se entraga catalães a Espanha ou não

O Ministério Público belga aceitou o mandado europeu de detenção, emitido a semana passada, a Carles Puigdemont e a outros elementos do governo catalão, deposto pelo governo de Madrid.

Puigdemont e outros ex-governantes catalães viajaram para a Bélgica pouco depois de ter sido declarada unilateralmente a independência da Catalunha, o que lhes mereceu a acusação formal de rebelião e sedição do Ministério Público espanhol.

Na sequência da sua deslocação a Bruxelas, que Puigdemont nega ter sido com o objetivo de pedir asilo político, formam emitidos mandados europeus de detenção a todos o que estando acusados não se encontravam em Espanha.

A agência EFE, que cita fontes das autoridades belgas, avança que já existem ordens para deter os catalães, que serão presentes a um juiz belga que decidirá se os entrega a Espanha.

A informação chega pouco depois de o ministro da justiça belga ter dito que as autoridades teriam de começar a proceder à localização e à detenção dos catalães.