Internacional

Argentina. Marinha regista possíveis sons de submarino desaparecido

O submarino pode ficar sem reservas de oxigénio na quarta-feira. 

Duas embarcações na grande campanha de salvamento ao submarino argentino desaparecido na semana passada podem ter captado esta segunda-feira sons submarinos da tripulação a bater com ferramentas no casco da embarcação. Os meios disponíveis já foram enviados para uma área de ação de cerca de 35 milhas marítimas quadradas.

A notícia era avançada na noite desta segunda-feira pela CNN. A televisão americana afirma que os sonares de duas embarcações argentinas registaram os sons durante a tarde e que estes podem pertencer à tripulação de 44 marinheiros. Até agora, todos os sons e possíveis alertas registados nas operações de resgate foram falsos alarmes.

A campanha de salvamento tem em operação quase duas dezenas de navios e mais de dez aeronaves de vários países. Segundo o porta-voz da marinha argentina, o ARA San Juan deu notícias de falhas elétricas nas baterias antes de ficar sem contacto na quarta-feira. A embarcação tem reservas de ar apenas para sete dias.

Desde o desaparecimento que as condições metereológicas ao largo da costa oriental da Argentina têm dificultado muito as operações de resgate. Imagens publicadas esta segunda-feira pela marinha argentina dão conta das ondas de mais de seis metros, dos ventos fortes e das dificuldades em alto-mar. Há drones subaquáticos americanos em operação.