Filipinas

Mais mortos causados pela Tembin

O número de mortos da tempestade tropical Tembin, no sul das Filipinas, aumentou para 182.


 

De acordo com a polícia local, citada pela agência AFP, a tempestade tropical Tembin, com rajadas de ventos de até 125 quilómetros por hora, causou inundações e deslizamentos de terras que devastaram uma aldeia.

Os últimos números da polícia indicavam 133 vítimas, incluindo 36 vítimas cujos corpos foram recuperados das águas do rio Salog, na ilha de Mindanao, e que segundo um responsável da polícia serão provenientes da localidade de Salvador.

O número foi entretanto revisto em alta depois das autoridades locais de Sapad terem indicado que recuperaram 17 outros corpos mais a montante. Sapad e Salvador situam-se na província de Lanao do Norte, no noroeste da ilha, uma das mais afetadas pela tempestade.

As Filipinas são anualmente afetadas por cerca de 20 tufões e tempestades, mas Mindanao, a grande ilha do sul, com cerca de 20 milhões de habitantes, é normalmente poupada. Mais de 12.000 habitantes desta ilha tiveram de abandonar as suas casas.

"O rio pôs-se a crescer e a maior parte das casas (de Dalama) foram arrastadas. A aldeia já não existe", disse à France-Presse Gerry Parami, da polícia de Tubod. Segundo a polícia, 19 pessoas morreram na aldeia de Dalama, perto da cidade de Tubod.

A lama e as rochas arrastadas pelas inundações soterraram também quarenta casas na aldeia de Piagapo, matando pelo menos dez pessoas. A tempestade provocou ainda cortes de electricidade de comunicações, dificultando a tarefa de estabelecer o número de vítimas.

A Tembin  deverá atingir ao fim do dia de hoje a ilha de Palawan, a oeste de Mindanao e surgiu menos de uma semana após a passagem da Kai-Tak, que devastou o centro das Filipinas, fazendo 54 mortos e 24 desaparecidos.