Internacional

Corpo de mulher encontrado congelado

Mulher estava presa há 15 anos pelos pais e era alimentada uma vez ao dia 

Airi Kakimoto, de 33 anos, viveu cerca de 15 anos presa e isolada em casa dos pais, em Neyagawa, Osaka, no Japão.

O espaço onde os pais a mantinham presa tinha apenas cerca de três metros quadrados, não tinha aquecimento, e esta era apenas alimentada uma vez ao dia.

O corpo foi encontrado com várias marcas de feridas e visivelmente subnutrida, estando com um peso de 19 quilogramas.

Os pais da mulher confessaram o crime, e afirmaram que a mantiveram em cativeiro desde a sua adolescência, quando teria cerca de 17 ou 18 anos. O pai de Airi, Yasutaka Kakimoto, justificou-se dizendo que a filha sofria de uma doença mental que a tornava violenta.

os pais da mulher foram detidos pelas autoridades japonesas, por abandono do cadáver, e já estão a decorrer investigações sobre o caso, escreve o El País, que cita uma agência japonesa estatal.

A autópsia feita ao corpo de Airi concluiu que esta morreu devido a hipotermia e pelo facto de não ser alimentada.