Economia

Aquecimento. Dicas para evitar o desperdício

Escolher o aparelho ideal e saber usá-lo com eficácia pode fazer toda a diferença na fatura de eletricidade que terá de pagar 


1. Soluções mais económicas: Ar condicionado e aquecimento central a gás natural são as soluções mais económicas para aquecer a casa se apenas tivermos em conta o consumo de energia. Ao mesmo tempo, o ar condicionado garante também o arrefecimento no verão. Mas não se esqueça que este tipo de produto requer um investimento mais avultado em equipamento e obras, especialmente quando a casa não está preparada para receber estes equipamentos. Outro fator a ter em conta diz respeito às diferenças de preço nas lojas. Ou seja, o preço do mesmo aparelho pode variar consoante o local de venda.

2. Reduzir os consumos: Regular a temperatura Esta é uma das melhores soluções para o consumidor conseguir reduzir o consumo. Por exemplo, no caso dos radiadores ou do aquecimento central, deve regular a temperatura para os 20 graus Celsius. Além disso, baixar a temperatura ou desligar o aquecimento durante a noite e em períodos de ausência também pode fazer toda a diferença na fatura de eletricidade a pagar ao final do mês. Mas caso tenha um termóstato programável, a regulação pode ser automática e não precisa de estar tão atento. 

3. Atenção aos aparelhos portáteis: Termoventilador Se, para si, a solução mais económica passa por comprar um aparelho portátil, então opte por um termoventilador. O termóstato é mais exato e responde com maior rapidez às variações de temperatura: o conforto aumenta e, ao mesmo tempo, o consumo de luz é menor. Mas não deve aquecer a casa mais do que necessário. O simples facto de reduzir a temperatura permite economizar mais. Vestir uma camisola ou optar por um cobertor suplementar são soluções mais económicas do que aumentar a temperatura dos aquecimentos.

4. Cuidado com os radiadores a óleo: Tamanho da divisão Este é um dos critérios a ter em conta ao escolher um radiador a óleo. Por exemplo, para uma sala com mais de 30 metros quadrados e que esteja bem isolada, deve optar por um modelo de 2500 watts ou dois aparelhos menos potentes. Já para um quarto de 15 metros quadrados prefira um de 2000 watts mas, neste caso, evite usá-lo no máximo. Como são silenciosos, podem ficar ligados durante a noite sem incomodar. Outro aspeto a ter em conta, por muito eficaz e económico que seja um sistema, é que não consegue obter a poupança desejada se a casa estiver mal isolada.

Os comentários estão desactivados.