Sociedade

Caso Fizz põe Proença em causa

Orlando Figueira e Paulo Blanco não desarmam: o advogado é o culpado de estarem arguidos. Proença continua a dizer que não teve qualquer intervenção. A sociedade de advogados 'não faz comentários' sobre a eventual relação entre este caso e as mudanças na Úria Menendez

Duarte Garin, deixou de ser sócio-diretor da sociedade de advogados Úria Menendez - Proença de Carvalho no início de janeiro. Alteração que acontece numa altura em que são várias as notícias vindas a público sobre o alegado envolvimento de Daniel Proença de Carvalho no caso Fizz, no qual estão acusados por corrupção, branqueamento de capitais e fraude fiscal o ex-procurador do Ministério Público Orlando Figueira e o ex-vice-Presidente de Angola, Manuel Vicente, entre outros.

Questionado pelo SOL sobre a eventual relação entre os dois factos, a sociedade de advogados respondeu: «Não temos quaisquer comentários a fazer».

Leia tudo na edição impressa deste sábado do Semanário SOL