Economia

Portugal entre os países da UE com menos ofertas de emprego

As maiores taxas de ofertas de emprego foram registadas na República Checa, Bélgica, Alemanha, Holanda e Reino Unido.

Portugal, a par da Bulgária, teve a terceira menor taxa de ofertas de emprego da União Europeia (0,8% cada), no último trimestre de 2017.

Em primeiro lugar está a Grécia (0,1%) e em segundo a Espanha (0,7%). Isto entre os países em que os dados são comparáveis (todos exceto a Dinamarca, França, Itália e Malta), segundo o gabinete de estatísticas da União Europeia.

As maiores taxas de ofertas de emprego foram registadas na República Checa (4,4%), Bélgica (3,4%), Alemanha (2,8%), Holanda e Reino Unido (2,6% cada).

Na zona euro, a taxa aumentou entre outubro e dezembro do ano passado, atingindo os 2%, face aos 1,7% homólogos e aos 1,9% do terceiro trimestre de 2017, segundo o Eurostat.

Já na União Europeia, o indicador manteve-se estável nos 2% face ao trimestre anterior, o que representa uma subida face aos 1,8% do período homólogo de 2016.

No quarto trimestre de 2017 e na comparação homóloga, o indicador subiu em 23 Estados-membros, manteve-se estável na Bulgária e em Espanha e baixou na Grécia e na Roménia (-0,2 pontos cada).

Em Portugal, os 0,8% representam uma subida homóloga, face aos 0,7% no quarto trimestre de 2016. Por outro lado, representam um recuo na comparação em cadeia (0,8% entre julho e setembro do ano passado).