Economia

Groundforce volta a operar em Faro

O regresso acontece depois da empresa ter suspendido a sua operação em Faro em 2011 para reduzir prejuízos.

A Groundforce Portugal vai retomar, na próxima semana, a operação “full handling” no Aeroporto de Faro, que inclui a assistência a passageiros, operação de aeronaves em pista e o tratamento de bagagens.

Para assegurar a operação foram criados 115 postos de trabalho e, a médio prazo, a Empresa prevê a contratação de mais 25 colaboradores o que perfaz um total de 140 postos de trabalho.

O regresso acontece depois da empresa ter suspendido a sua operação em Faro em 2011 para reduzir prejuízos.

No Aeroporto de Faro a Groundforce Portugal vai assistir, entre outros, a TAP, British Airways, Iberia, BA City Flyer, Vueling, Aer Lingus, a Small Planet e a Aigle Azur.

Com esta operação, a Groundforce alarga a sua presença para cinco aeroportos (Lisboa, Porto, Funchal, Porto Santo e Faro).

“Esta é uma operação que se enquadra na nossa estratégia de crescimento e sustentabilidade. O Aeroporto de Faro tem assistido a um incremento de turismo, com um aumento exponencial de passageiros, e que tem contribuído, em grande medida, para o desenvolvimento do sul do País. Contamos com uma equipa altamente motivada e formada com foco total na qualidade de serviço, para marcar este regresso pela excelência e eficiência operacionais que são marca deste momento singular que vivemos na Companhia”, afirma Paulo Neto Leite, presidente executivo da Groundforce.