Economia

Já é oficial: OPA sobre EDP formalizada

CMVM tinha deliberado a suspensão da negociação das ações da EDP e da EDP Renováveis

A delegação da China está com os seus advogados e investidores a entregar na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários o anúncio preliminar da OPA sobre a EDP e EDP Renováveis.

De acordo com o Financial Times, a Three Gorges pretende comprar 77% da eléctrica, adquiridndo assim a totalidade da EDP, já que a Three Gorges detém 23,37% da eléctrica nacional. Caso este negócio se concretize, poderá ter um custo de cerca de oito mil milhões de euros para o consórcio chinês.

Recorde-se que, esta sexta-feira, o jornal Expresso noticia que um consórcio chinês, liderado pela China Three Gorges – que controla, em conjunto com outro acionista chinês, praticamente 30%da empresa - está a preparar o lançamento de uma oferta pública de aquisição (OPA) sobre a EDP.

A oferta pública surge numa altura em que o Estado chinês já detém 28,25% do capital da EDP, e depois de nos últimos meses se ter especulado que a empresa de energias podia vir a fazer parte de um movimento de consolidação no setor energético da Europa.

No entanto, a CMVM tinha deliberado a suspensão da negociação das ações da EDP e da EDP Renováveis, e aguardava a divulgação de informação relevante ao mercado.