Sociedade

Sinistralidade. Menos mortos mas mais acidentes no primeiro semestre

Lisboa lidera os distritos com mais acidentes, mas foi em Setúbal que se registaram mais vítimas mortais

O balanço da Autoridade Nacional da Segurança Rodoviária (ANSR) registou um total de 63.357 desastres nas estradas portuguesas entre janeiro e junho, o que significa um aumento de 2.403 acidentes em relação ao período homólogo.

No entanto existem boas notícias: este ano registou menos 15 mortos do que no ano anterior, registando 220 vítimas mortais em comparação com as 235 de 2017. Os feridos graves também baixaram para os 862 e os feridos ligeiros para os 18.734, o que representa menos 141 e 97, respetivamente.

Os distritos com mais acidentes registados foram Lisboa com 12.958, e Porto com 11.804, seguido de Braga (5504), Aveiro (5392) e Setúbal (5042). No que toca às vítimas mortais, Setúbal lidera a tabela com 33 mortos, seguido de Lisboa com 25, Porto com 23 e Leiria com 18. Lisboa volta ao primeiro lugar no registo de feridos graves registando 109 vítimas, seguido de Santarém com 98, Faro com 86 e Porto com 80.

As conclusões da ANSR resultam da análise dos dados da GNR e PSP. Só na última semana de junho morreram nas estradas portuguesas nove pessoas e 42 ficaram feridos com gravidade.