Sociedade

PJ fez buscas no edifício da ADSE em Lisboa

Presidente demissionário está a ser investigado por suspeitas de corrupção


A Polícia Judiciária [PJ] realizou esta terça-feira buscas nas instalações do sistema de saúde dos funcionários públicos (ADSE) em Lisboa.

A informação foi confirmada à agência Lusa por fonte da PJ.

A revista Sábado avança que Carlos Liberato Baptista, presidente demissionário da ADSE, está a ser investigado por suspeitas de corrupção. Em causa está uma denúncia anónima que dá conta de alegados pagamentos como contrapartida para a assinatura de protocolos entre este sistema e clínicas privadas.

Recorde-se que Carlos Liberato Batista alegou “motivos pessoais” quando apresentou a sua demissão, em abril – A sua saída deu-se dias antes de a TVI emitir uma reportagem que levantou suspeitas quanto aos seu trabalho na Associação de Cuidados de Saúde da antiga Portugal Telecom.

"O Ministério Público [MP] encontra-se a recolher elementos com vista a decidir se há procedimentos a desencadear no âmbito das respetivas competências", disse o MP à Lusa em maio do ano passado.