Internacional

Turquia. Entre 15 e 22 anos de prisão para os responsáveis do incêndio na mina de Soma

 Incêndio na gruta em 2014 resultou em 301 mortes

Na manhã desta quarta-feira, foram condenados cinco executivos depois de terem sido considerados responsáveis pelo acidente numa mina na Turquia. As penas vão de 15 a 22 anos de prisão.

O director geral, Ramazan Dogru, e o director técnico, Ismail Adali, foram sentenciado a 22 anos e seis meses, a pena máxima atribuída, avança a agência Anadolu. Já o director de operações, Akin Celik, e o supervisor técnico, Ertan Ersoy, vão ter de cumprir uma pena de 18 anos e nove meses., enquanto o director executivo da mina, Can Gurkan, foi condenado a 15 anos de prisão.

O acidente, que se deu na mina de Soma, na cidade de Manisa, aconteceu em maio de 2014 e resultou na morte de 301 mineiros.