Sociedade

Oito arguidos do caso de Alcochete ficam em prisão preventiva

O Ministério Público tinha pedido a medida de coação mais gravosa.

DR  

O juiz do tribunal do Barreiro decretou esta quarta-feira a prisão de oito dos novos arguidos no caso das invasões da academia do Sporting, em Alcochete.

Nas alegações finais, o Ministério Público já tinha pedido a medida de coação mais gravosa.

Estes arguidos juntam-se aos 27 que foram detidos logo a seguir à invasão da academia do Sporting, em Alcochete, a 15 de maio. Na altura, todos ficaram em prisão preventiva. Recorde-se que vários jogadores do Sporting, bem elementos da equipa técnica, foram agredidos com vários objetos. Estas agressões serviram como uma das justificações para que alguns jogadores avançassem com a rescisão por justa causa.

Os arguidos são suspeitos de vários crimes, nomeadamente, sequestro, ofensa à integridade física qualificada, introdução em lugar vedado ao público, dano com violência, terrorismo, resistência e coação sobre funcionário.