Sociedade

País não fica “desprotegido” por disponibilizar meios de combate aos incêndios à Suécia

Portugal enviou dois aviões para ajudar a Suécia no combate aos incêndios

DR  

Partiram na manhã desta terça-feira, do centro de meios aéreos de Vila Real, os dois aviões disponibilizados para a ajuda do combate aos incêndios na Suécia e, de acordo com o secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves, “não haverá nenhum local do país que fique desprotegido por esta ou aquela decisão”.

José Neves falou acerca do dispositivo nacional de combate a incêndios e afirmou que o mesmo “é flexível” e que se ajusta “às necessidades e ao risco que, a cada momento, é elencado, desenvolvido e programado pela Autoridade Nacional de Proteção Civil”.

O governante sublinhou ainda que os aviões disponibilizados voltarão “em 48 horas”. Ainda assim, enfatizou algumas particularidades, dizendo que há “mais de dois milhões de hectares de floresta que têm risco, mais de seis mil aldeias também em risco, e, naturalmente, que as condições em Portugal são sempre delicadas”.

Os meios disponibilizados pelo Governo português deverão chegar à Suécia no final da tarde de quarta-feira, visto que saíram esta terça-feira de Vila Real por volta das 10 horas.