Sociedade

Mulher de triatleta encontrado morto detida pela PJ

PJ desconfia de que se tratará de um crime passional, uma vez que as autoridades também suspeitam do amante de Rosa Grilo

Rosa Grilo, mulher do triatleta Luís Grilo, foi detida ,hoje, por suspeita de estar envolvida no assassinato de Luís Grilo. A PJ desconfia de que se tratará de um crime passional, uma vez o homem com quem Rosa Grilo manteria um relacionamento extraconjugal também foi detido ontem sob a suspeita de que este a terá ajudado a executar o crime.

Luís Grilo, de 50 anos, foi dado como desaparecido no dia 16 de julho. Trinta e nove dias depois foi encontrado a 140 quilómetros de casa. O homem estava nu, tinha um saco na cabeça e apresentava “sinais extremos de violência”.

De acordo com as declarações da mulher do triatleta, na altura, à GNR, Luís Grilo tinha saído de casa - situada em Vila Franca de Xira - pelas 16h para fazer um treino de bicicleta, não tendo regressado para levar o seu filho à natação, como tinha combinado. 

No dia 18 de julho, as autoridades foram contactadas porque o telemóvel do triatleta tinha sido encontrado. O aparelho estava caído perto de uma estrada junto a Casais de Marmeleira - a cerca de seis quilómetros do local onde o triatleta morava.

Quem na altura considerou o percurso do atleta “estranho” foi o seu treinador, que disse às autoridades que este não gostava de andar de bicicleta em estrada e  era suposto estar a descansar nesse dia.

Outro indício que levou os investigadores a desconfiarem da mulher da vítima foi o facto de ninguém conseguir confirmar a versão contada por Rosa Grilo acerca da hora em que o homem terá saído de casa. 

Os responsáveis pelo caso começaram a juntar os depoimentos dados e toda a informação que tinham e perceberam que só alguém que conhecesse a rotina do triatleta poderia orquestrar um crime como este.

Com o desenvolvimento da investigação, todos os indícios terão apontado para Rosa Grilo, mas as autoridades continuam a investigar.

No início do mês de setembro, em entrevista à “TVI24”, Rosa Grilo negou por diversas vezes qualquer envolvimento com o homicídio do marido. 

“Não tenho nada a ver com isso”, disse, afirmando que tendo em conta os ferimentos que o marido apresentava quando foi encontrado, colocava a hipótese de ter sido um acidente de trânsito.