LifeStyle

É oficial: dormir ajuda a emagrecer

Muitos portugueses dormem menos do que deviam

Muitas pessoas brincam: “A única maneira de não engordar é estar sempre a dormir”. Mas sabia que esta ideia não está muito longe da verdade?

Segundo um estudo da Universidade de Hertfordshire, as pessoas que dormem mais (entre sete a nove horas por noite) têm uma maior tendência para evitarem doces e snacks, optando por alimentos mais saudáveis.

Para além disso, têm mais energia para praticarem exercício físico. Estes comportamentos ajuda-as a perder peso, explica o jornal britânico The Sun.

“Quando os indivíduos estão menos cansados, estão igualmente menos inclinados para ingerirem alimentos doces e densos. Mais ainda, têm menos oportunidades para consumirem snacks a altas horas da noite”, explicou ao jornal britânico Wendy Hall, professora na Universidade Kings College London e especialista em nutrição.

O sono tem um papel muito importante no nosso organismo. Como a Organização Portuguesa do Sono explica, dormir menos pode ter efeitos na nossa saúde: “Os ciclos de sono são regulados pelos ritmos circadianos”. O nosso corpo responde de diferentes maneiras às alterações biológicas, que são estimuladas pela luz solar, temperatura, alimentação e outros aspetos que nos mantém acordados ou com sono ao longo do dia. Por isso, para termos uma boa saúde e nos sentirmos bem devemos ter a nossa rotina sincronizada com o relógio circadiano, para que o nosso corpo seja capaz de responder da forma mais adequada possível aos estímulos que recebe durante o dia.

“Em Portugal, ainda não se valoriza o sono como algo essencial para o nosso bem-estar”, alertou o presidente da Associação Portuguesa do Sono, Joaquim Moita, no passado mês de março. “Em cada dez AVC, três ou quatro são indivíduos com apneia do sono”, disse na altura à agência Lusa.