LifeStyle

Portugueses têm intervalo de almoço mais longo da Europa

O recorde de almoço mais longo da Europa pertence aos portugueses, com 58  minutos, em contraste com o povo polaco que demora apenas 26 minutos a almoçar. 

Quase uma hora é quanto demoram, em média, os intervalos de almoço mais longos da Europa e pertencem aos portugueses. 3% afirma que não tem tempo para fazer qualquer intervalo. 

Segundo um estudo independente da YouGov, almoçar à secretária é a prática de 17% dos portugueses enquanto 22% admite trabalhar e almoçar ao mesmo tempo. 

No entanto, embora demorem mais tempo, os portugueses consideram esta refeição desinteressante uma vez que um em cada quatro faz a mesma refeição todos os dias. As sanduíches confecionadas em casa ganham são a escolha de 33%, a par com as saladas, 33%, e com as massas, 32%.

A especialista Amanda Hamilton afirmou que “Segundo os dados mais recentes, um funcionário a tempo inteiro na UE trabalha em média 40,3 horas. No entanto, estudos concluem que não é possível concentrar-se ou ser produtivo durante esse período de tempo sem uma pausa adequada. O declínio na tradicional “hora do almoço” significa que os trabalhadores não estão a ter a possibilidade de restabelecer energias e refrescar. É essencial que as pessoas façam boas escolhas no horário do almoço para garantir que sintam-se melhor durante o horário de trabalho.”

O mesmo estudo afirma ainda que a entrega de almoços, entre as 12h e as 14h, representa um terço dos pedidos na aplicação Uber Eats. 

O horário de almoço de 76% dos portugueses realiza-se entre as 12h e as 13h.

Comparação com a Europa

Os polacos são os que fazem o intervalo para almoço mais curto, de apenas 26 minutos, em média e os que consumem a mesma refeição todos os dias. 32% dos romenos não fazem qualquer pausa para almoço. 

Na Holanda, apenas 18% repete a mesma refeição e os espanhóis são o povo que almoça mais tarde, entre as 13h e as 14h.