Sociedade

António Joaquim: “A Rosa contou-me que o Luís lhe batia”

De acordo com o ex-funcionário judicial, que se encontra em prisão preventiva, Luís Grilo era violento com a mulher e agrediu-a pelo menos duas vezes

DR  

António Joaquim, amante de Rosa Grilo e suspeito do homicídio de Luís Miguel Grilo, disse em tribunal que Rosa lhe contou que sofria de violência doméstica por parte do triatleta.

“A Rosa contou-me que o Luís lhe batia”, disse António, de acordo com a notícia avançada pelo Correio da Manhã.

De acordo com o ex-funcionário judicial, que se encontra em prisão preventiva, Luís Grilo era violento com a mulher e agrediu-a pelo menos duas vezes.

“Esta última vez terá sido no escritório. Foi um empurrão e uma ameaça de soco que não se chegou bem a concretizar. Sei que ela inclusivamente terá contado aos pais (...) Lembro-me de ela me ter contado que noutra vez, já há muitos anos, que tinha sido agredida. Terá sido empurrada e também uma chapada”, afirmou.

António Joaquim continua a garantir que desconhecia o homicídio de Luís Miguel Grilo e mostra que não acredita na inocência da amante.

“Como as coisas têm acontecido tem de ter alguma coisa a ver”, disse.

Recorde-se que, António Joaquim havia afirmado que a sua relação com Rosa Grilo não tinha “futuro” e que apenas passou alguns dias em casa da mesma porque esta estava “abalada”.

De acordo com o CM, Júlia Grilo, irmão de Luís Miguel Grilo, reagiu às declarações de António Joaquim sobre o facto de o irmão ser violento com Rosa e garante que tudo “é mais uma mentira” sobre o irmão.