Vida

Pamela Anderson critica #MeToo: “Este feminismo pode ir longe demais”

A atriz considera que “o movimento #MeToo é um pouco demais” para ela

Na sua mais recente entrevista, no programa australiano ’60 minutes’, Pamela Anderson deixou algumas críticas ao feminismo e, particularmente, ao movimento #MeToo. Para a atriz, o “feminismo  pode ir longe demais”.

“Desculpem-me, mas acho que o movimento #MeToo é um pouco demais para mim”, afirmou a atriz de ‘Marés Vivas’.

Pamela Anderson explicou que se identifica como “feminista”, mas não concorda com muitas das coisas que são defendidas hoje em dia. "Provavelmente vou ser morta por dizer isto, mas a minha mãe ensinou-me a nunca ir para um quarto de hotel com um estranho",  esclareceu. "Se alguém abre a porta em roupão num encontro de negócios, é melhor estar acompanhada. Se entrares, é bom que arranjes emprego...  Acho que algumas coisas são apenas de senso comum”, defende Pamela Anderson.