Tecnologia

A robô Sophia já expressa sentimentos

Sophia fez-se acompanhar de Hans, o irmão

No terceiro dia de Web Summit, a robô Sophia subiu ao palco e trouxe Han, o irmão. 

A grande novidade prende-se com as atualizações que Sophia sofreu para ficar mais inteligente e também para que a aprendizagem aconteça todos os dias e de uma forma mais rápida. 

Além disto, parece que a robô que fez sensação o ano passado é agora capaz de expressar e reconhecer sentimentos de acordo com as expressões faciais de quem está a falar com ela. 

A Sophia mostrou como é a sua cara de felicidade, tristeza, raiva e medo. Perante uma plateia cheia, como ainda não tinha acontecido neste dia, e com dezenas de fotógrafos à frente, o criador fez algumas expressões faciais e a robô acertou-as sem hesitar.

Além disso,  Sophia consegue agora responder a algumas perguntas que se assemelham a pesquisas que fazemos na internet, uma vez que esta tem acesso à rede. Para espanto de todos, foi com rapidez que Sophia acertou o número de habitantes em Lisboa. 

Hans também teve uma palavra a dizer e criticou os 'humanos': "Os humanos estão a fazer do mundo uma confusão", disse. Para o irmão de Sophia será uma questão de tempo até os robôs serem identificados como cidadãos do mundo. 

Já num discurso de 'carne e osso', Ben Goertzel, cientista da Hanson Robots e presidente da SingularityNET, anunciou que a empresa vai lançar um ‘spinoff’ que terá como objetivo usar a tecnologia artificial de outra forma.

Sophia despediu-se da audiência assim como Hans, que afirmou desejar voltar a ver toda a gente no próximo ano.