Desporto

Chelsea pode ficar impedido de contratar durante dois anos

A FIFA está a investigar o clube londrino

A FIFA está a investigar o Chelsea por alegadas contratações ilegais de futebolistas menores de idade, escreve o jornal de investigação francês Mediapart, que revela documentos do Football Leaks.

Nos documentos, a FIFA propõe sancionar os blues com quatro janelas de mercado (dois anos) sem poder inscrever jogadores, sendo que o organismo estará a investigar 19 contratações por parte do clube londrino, 14 das quais envolvendo menores. 

De acordo com o Mediapart, uma das contratações que está a ser investigada é a de Bertrand Traoré, avançado do Burkina Faso que chegou a Stamford Bridge em 2014 com apenas 18 anos. A FIFA tem documentos que o clube agiu com má fé, visto que o clube inglês já teria adquirido opção do jogador por quatro anos e meio (algo ilegal, de acordo como francês L'Equipe o limite é três anos) junto da mãe numa altura em que este tinha apenas 15 anos.

Segundo aquela publicação, o clube londrino terá pago à mãe de Traoré 177 mil euros, pagando mais 15 mil ao clube de origem, o AJE Bobo-Dioulasso, pela operação. Na investigação da FIFA consta ainda que o Chelsea pagou "o colégio em Inglaterra a Traoré enquanto ainda era menor e facilitou a mudança da sua mãe e irmão para o Reino Unido".

Traoré está atualmente nos franceses do Lyon, para onde se transferiu em julho de 2017.